quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Edições Digitais da Revista Veja



A Revista Veja disponibiliza toda as suas edições online, desde de janeiro de 1968 até à revista do mês atual da semana anterior. Ótima ferramenta para extrair reportagens para utilizar nas aulas de geografia.

domingo, 23 de agosto de 2015

Mapa dos Municípios de Mato Grosso do Sul

        Elaborei estes mapas devido à dificuldade em encontrar mapas que tivessem incluídos os novos municípios de Paraíso das Águas e Figueirão.                    
                                        

  

1 - Douradina
2 - Ladário
3 - Fátima do Sul
4 - Glória de Dourados
5 - Deodápolis
6 - Novo Horizonte do Sul
7 - Vicentina
8 -  Pedro Gomes
9 - Coxim
10 - Rio Verde de Mato Grosso
11 - São Gabriel do Oeste
12 - Camapuã
13 - Figueirão
14 - Costa Rica
15 - Paraíso das Águas
16 - Chapadão do Sul
17 - Cassilândia
18 - Inocência
19 - Paranaíba
20 - Aparecida do Taboado
21 - Selvíria
22 - Três Lagoas
23 - Água Clara
24 -  Ribas do Rio Pardo
25 - Bandeirantes
26 - Rochedo
27 - Corguinho
28 - Rio Negro
29 - Jaraguari
30 - Terenos
31 - Dois Irmãos do Buriti
32 - Anastácio
33 - Bonito
34 - Nioaque
35 - Jardim
36 - Bela Vista
37 - Caracol
38 - Maracaju
39 - Sidrolândia
40 - Campo Grande
41 - Nova Alvorada do Sul
42 - Rio Brilhante
43 - Ponta Porã
44 - Itaporã
45 - Guia Lopes da Laguna
46 - Amambai
47 - Coronel Sapucaia
48 - Nova Andradina
49 - Brasilândia
50 - Santa Rita do Pardo
51 - Bataguassu
52 - Anaurilândia
53 - Batayporã
54 - Naviraí
55 - Iguatemi
56 - Itaquiraí
57 - Caarapó
58 - Tacuru
59 - Porto Murtinho
60 - Aquidauana
61 - Eldorado
62 - Dourados
63 - Juti
64 - Jateí
65 - Paranhos
66 - Antônio João
67 - Sete Quedas
68 - Mundo Novo
69 - Japorã
70 - Taquarussu
71 - Ivinhema
72 - Angélica
73 - Bodoquena
74 - Alcinópolis
75 - Sonora
76 - Miranda
77 - Laguna Carapã
78 - Aral Moreira
79 - Corumbá

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Simuladão Guia do Estudante


Prepare-se para o Enem com o site Guia do Estudante.



quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Questões Enem 2014

QUESTÃO 01


A charge, datada de 1910, ao retratar a implantação da rede telefônica no Brasil, indica que esta
A) permitiria aos índios se apropriarem da telefonia móvel.
B) ampliaria o contato entre a diversidade de povos indígenas.
C) faria a comunicação sem ruídos entre grupos sociais distintos.
D) restringiria a sua área de atendimento aos estados do norte do país.
E) possibilitaria a integração das diferentes regiões do território nacional.

QUESTÃO 03
    Os dois principais rios que alimentavam o Mar de Aral, Amurdarya e Sydarya, mantiveram o nível e o volume do mar por muitos séculos. Entretanto, o projeto de estabelecer e expandir a produção de algodão irrigado aumentou a dependência de várias repúblicas da Ásia Central da irrigação e monocultura. O aumento da demanda resultou no desvio crescente de água para a irrigação, acarretando redução drástica do volume de tributários do Mar de Aral. Foi criado na Ásia Central um novo deserto, com mais de 5 milhões de hectares, como resultado da redução em volume.

TUNDISI, J. G. Água no século XXI: enfrentando a escassez. São Carlos: Rima, 2003.

A intensa interferência humana na região descrita provocou o surgimento de uma área desértica em decorrência da
A) erosão.
B) salinização.
C) laterização.
D) compactação.
E) sedimentação.

QUESTÃO 05
















Considerando-se a dinâmica entre tecnologia e organização do trabalho, a representação contida no cartum é caracterizada pelo pessimismo em relação à
A) ideia de progresso.
B) concentração do capital.
C) noção de sustentabilidade.
D) organização dos sindicatos.
E) obsolescência dos equipamentos.

QUESTÃO 06
    Ao deflagrar-se a crise mundial de 1929, a situação da economia cafeeira se apresentava como se segue. A produção, que se encontrava em altos níveis, teria que seguir crescendo, pois os produtores haviam continuado a expandir as plantações até aquele momento. Com efeito, a produção máxima seria alcançada em 1933, ou seja, no ponto mais baixo da depressão, como reflexo das grandes plantações de 1927-1928. Entretanto era praticamente impossível obter crédito no exterior para financiar a retenção de novos estoques, pois o mercado internacional de capitais se encontrava em profunda depressão, e o crédito do governo desaparecera com a evaporação das reservas.

FURTADO, C. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1997 (adaptado).

Uma resposta do Estado brasileiro à conjuntura econômica mencionada foi o(a)
A) atração de empresas estrangeiras.
B) reformulação do sistema fundiário.
C) incremento da mão de obra imigrante.
D) desenvolvimento de política industrial.
E) Financiamento de pequenos agricultores.

QUESTÃO 07
    Mas plantar pra dividir Não faço mais isso, não. Eu sou um pobre caboclo, Ganho a vida na enxada. O que eu colho é dividido Com quem não planta nada. Se assim continuar vou deixar o meu sertão, mesmo os olhos cheios d’água e com dor no coração. Vou pro Rio carregar massas pros pedreiros em construção. Deus até está ajudando: está chovendo no sertão! Mas plantar pra dividir, Não faço mais isso, não.

VALE, J.; AQUINO, J. B. Sina de caboclo. São Paulo: Polygram, 1994 (fragmento).

No trecho da canção, composta na década de 1960, retrata-se a insatisfação do trabalhador rural com
A) a distribuição desigual da produção.
B) os financiamentos feitos ao produtor rural.
C) a ausência de escolas técnicas no campo.
D) os empecilhos advindos das secas prolongadas.
E) a precariedade de insumos no trabalho do campo.

QUESTÃO 09

TEXTO I













TEXTO II
A Índia deu um passo alto no setor de teleatendimento para países mais desenvolvidos, como os Estados Unidos e as nações europeias. Atualmente mais de 245 mil indianos realizam ligações para todas as partes do mundo a fim de oferecer cartões de créditos ou telefones celulares ou cobrar contas em atraso.

Disponível em: www.conectacallcenter.com.br. Acesso em: 12 nov. 2013 (adaptado).

Ao relacionar os textos, a explicação para o processo de territorialização descrito está no(a)
A) aceitação das diferenças culturais.
B) adequação da posição geográfica.
C) incremento do ensino superior.
D) qualidade da rede logística.
E) custo da mão de obra local.

QUESTÃO 10
    O jovem espanhol Daniel se sente perdido. Seu diploma de desenhista industrial e seu alto conhecimento de inglês devem ajudá-lo a tomar um rumo. Mas a taxa de desemprego, que supera 52% entre os que têm menos de 25 anos, o desnorteia. Ele está convencido de que seu futuro profissional não está na Espanha, como o de, pelo menos, 120 mil conterrâneos que emigraram nos últimos dois anos. O irmão dele, que é engenheiro-agrônomo, conseguiu emprego no Chile. Atualmente, Daniel participa de uma “oficina de procura de emprego” em países como Brasil, Alemanha e China. A oficina é oferecida por uma universidade espanhola.

GUILAYN, P. Na Espanha, universidade ensina a emigrar. O Globo, 17 fev. 2013 (adaptado).

A situação ilustra uma crise econômica que implica
A) valorização do trabalho fabril.
B) expansão dos recursos tecnológicos.
C) exportação de mão de obra qualificada.
D) diversificação dos mercados produtivos.
E) intensificação dos intercâmbios estudantis.

QUESTÃO 13
    Quando é meio-dia nos Estados Unidos, o Sol, todo mundo sabe, está se deitando na França. Bastaria ir à França num minuto para assistir ao pôr do sol.

SAINT-EXUPÉRY, A. O Pequeno Príncipe. Rio de Janeiro: Agir, 1996.

A diferença espacial citada é causada por qual característica física da Terra?
A) Achatamento de suas regiões polares.
B) Movimento em torno de seu próprio eixo.
C) Arredondamento de sua forma geométrica.
D) Variação periódica de sua distância do Sol.
E) Inclinação em relação ao seu plano de órbita.

QUESTÃO 20
Antes de o sol começar a esquentar as terras da faixa ao sul do Saara conhecida como Sahel, duas dezenas de mulheres da aldeia de Widou, no norte do Senegal, regam a horta cujas frutas e verduras alimentam a população local. É um pequeno terreno que, visto do céu, forma uma mancha verde — um dos primeiros pedaços da “Grande Muralha Verde”, barreira vegetal que se estenderá por 7 000 km do Senegal ao Djibuti, e é parte de um plano conjunto de vinte países africanos.

GIORGI, J. Muralha verde. Folha de S. Paulo, 20 maio 2013 (adaptado).

O projeto ambiental descrito proporciona a seguinte consequência regional imediata:
A) Facilita as trocas comerciais.
B) Soluciona os conflitos fundiários.
C) Restringe a diversidade biológica.
D) Fomenta a atividade de pastoreio.
E) Evita a expansão da desertificação.


QUESTÃO 26





















O fluxo migratório representado está associado ao processo de
A) fuga de áreas degradadas.
B) inversão da hierarquia urbana.
C) busca por amenidades ambientais.
D) conurbação entre municípios contíguos.
E) desconcentração dos investimentos produtivos.

QUESTÃO 27
    A urbanização brasileira, no início da segunda metade do século XX, promoveu uma radical alteração nas cidades. Ruas foram alargadas, túneis e viadutos foram construídos. O bonde foi a primeira vítima fatal. O destino do sistema ferroviário não foi muito diferente. O transporte coletivo saiu definitivamente dos trilhos.

 JANOT, L. F. A caminho de Guaratiba. Disponível em: www.iab.org.br. Acesso em: 9 jan. 2014 (adaptado).

A relação entre transportes e urbanização é explicada, no texto, pela
A) retirada dos investimentos estatais aplicados em transporte de massa.
B) demanda por transporte individual ocasionada pela expansão da mancha urbana.
C) presença hegemônica do transporte alternativo localizado nas periferias das cidades.
D) aglomeração do espaço urbano metropolitano impedindo a construção do transporte metroviário.
E) predominância do transporte rodoviário associado à penetração das multinacionais automobilísticas.

QUESTÃO 34



















A imagem indica pontos com ativo uso de tecnologia, correspondentes a que processo de intervenção no espaço?
A) Expansão das áreas agricultáveis, com uso intensivo de maquinário e insumos agrícolas.
B) Recuperação de águas eutrofizadas em decorrência da contaminação por esgoto doméstico.
C) Ampliação da capacidade de geração de energia, com alteração do ecossistema local.
D) Impermeabilização do solo pela construção civil nas áreas de expansão urbana.
E) Criação recente de grandes parques industriais de mediano potencial poluidor.

QUESTÃO 35
    A convecção na Região Amazônica é um importante mecanismo da atmosfera tropical e sua variação, em termos de intensidade e posição, tem um papel importante na determinação do tempo e do clima dessa região. A nebulosidade e o regime de precipitação determinam o clima amazônico.

FISCH, G.; MARENGO, J. A.; NOBRE, C. A. Uma revisão geral sobre o clima da Amazônia. Acta Amazônica, v. 28, n. 2, 1998 (adaptado).

O mecanismo climático regional descrito está associado à característica do espaço físico de
A) resfriamento da umidade da superfície.
B) variação da amplitude de temperatura.
C) dispersão dos ventos contra-alísios.
D) existência de barreiras de relevo.
E) convergência de fluxos de ar.

QUESTÃO 36
























A partir da análise da imagem, o aparecimento da Dorsal Mesoatlântica está associada ao(à)
A) separação da Pangéia a partir do período Permiano.
B) deslocamento de fraturas no período Triássico.
C) afastamento da Europa no período Jurássico.
D) formação do Atlântico Sul no período Cretáceo.
E) constituição de orogêneses no período Quaternário.

QUESTÃO 37












Na imagem, é ressaltado, em tom mais escuro, um grupo de países que na atualidade possuem características político-econômicas comuns, no sentido de

A) adotarem o liberalismo político na dinâmica dos seus setores públicos.
B) constituírem modelos de ações decisórias vinculadas à social-democracia.
C) instituírem fóruns de discussão sobre intercâmbio multilateral de economias emergentes.
D) promoverem a integração representativa dos diversos povos integrantes de seus territórios.
E) apresentarem uma frente de desalinhamento político aos polos dominantes do sistema-mundo.

QUESTÃO 38












A preservação da sustentabilidade do recurso natural exposto pressupõe
A) impedir a perfuração de poços.
B) coibir o uso pelo setor residencial.
C) substituir as leis ambientais vigentes.
D) reduzir o contingente populacional na área.
E) introduzir a gestão participativa entre os municípios.

Gabarito
01-E
03 – B
05 – A
06 – D
07 – A
09 – E
10 – C
12 – A
13 – B
20 – E
26 – D
27 – E
34 – C
35 – E
36 – D
37 – C
38 – E



terça-feira, 18 de agosto de 2015

Questões Enem 2010

Questão 1
O gráfico representa a relação entre o tamanho e a totalidade dos imóveis rurais no Brasil. Que característica da estrutura fundiária brasileira está evidenciada no gráfico apresentado?
a) A concentração de terras nas mãos de poucos.
b) A existência de poucas terras agricultáveis.
c) O domínio territorial dos minifúndios.
d) A primazia da agricultura familiar.
e) A debilidade dos plantations modernos.

Questão 2
    Antes, eram apenas as grandes cidades que se apresentavam como o império da técnica, objeto de modificações, suspensões, acréscimos, cada vez mais sofisticadas e carregadas de artifício. Esse mundo artificial inclui, hoje, o mundo rural.

   SANTOS, M. A Natureza do Espaço. São Paulo: Hucitec, 1996.

Considerando a transformação mencionada no texto, uma consequência socioespacial que caracteriza o atual mundo rural brasileiro é
a) a redução do processo de concentração de terras.
b) o aumento do aproveitamento de solos menos férteis.
c) a ampliação do isolamento do espaço rural.
d) a estagnação da fronteira agrícola do país.
e) a diminuição do nível de emprego formal.

Questão 3
    A maioria das pessoas daqui era do campo. Vila Maria é hoje exportadora de trabalhadores. Empresários de Primavera do Leste, Estado de Mato Grosso, procuram o bairro de Vila Maria para conseguir mão de obra. É gente indo distante daqui 300, 400 quilômetros para ir trabalhar, para ganhar sete conto por dia.

   (Carlito, 43 anos, maranhense, entrevistado em 22/03/98).

Ribeiro, H. S. O migrante e a cidade: dilemas e conflitos. Araraquara: Wunderlich, 2001 (adaptado).
O texto retrata um fenômeno vivenciado pela agricultura brasileira nas últimas décadas do século XX, consequência
a) dos impactos sociais da modernização da agricultura.
b) da recomposição dos salários do trabalhador rural.
c) da exigência de qualificação do trabalhador rural.
d) da diminuição da importância da agricultura.
e) dos processos de desvalorização de áreas rurais.

Questão 4
Os lixões são o pior tipo de disposição final dos resíduos sólidos de uma cidade, representando um grave problema ambiental e de saúde pública. Nesses locais, o lixo é jogado diretamente no solo e a céu aberto, sem nenhuma norma de controle, o que causa, entre outros problemas, a contaminação do solo e das águas pelo chorume (líquido escuro com alta carga poluidora, proveniente da decomposição da matéria orgânica presente no lixo).

RICARDO, B.; CANPANILLI, M. Almanaque Brasil Socioambiental 2008 São Paulo, Instituto Socioambiental, 2007.

Considere um município que deposita os resíduos sólidos produzidos por sua população em um lixão. Esse procedimento é considerado um problema de saúde pública porque os lixões
a) causam problemas respiratórios, devido ao mau cheiro que provém da decomposição.
b) são locais propícios à proliferação de vetores de doenças, além de contaminarem o solo e as águas.
c) provocam o fenômeno da chuva ácida, devido aos gases oriundos da decomposição da matéria orgânica.
d) são instalados próximos ao centro das cidades, afetando toda a população que circula diariamente na área.
e) são responsáveis pelo desaparecimento das nascentes na região onde são instalados, o que leva à escassez de água.

Questão 5

O esquema representa um processo de erosão em encosta. Que prática realizada por um agricultor pode resultar em aceleração desse processo?
a) Plantio direto.
b) Associação de culturas.
c) Implantação de curvas de nível.
d) Aração do solo, do topo ao vale.
e) Terraceamento na propriedade

Questão 6
Muitos processos erosivos se concentram nas encostas, principalmente aqueles motivados pela água e pelo vento. No entanto, os reflexos também são sentidos nas áreas de baixada, onde geralmente há ocupação urbana.

Um exemplo desses reflexos na vida cotidiana de muitas cidades brasileiras é
a) a maior ocorrência de enchentes, já que os rios assoreados comportam menos água em seus leitos.
b) a contaminação da população pelos sedimentos trazidos pelo rio e carregados de matéria orgânica.
c) o desgaste do solo nas áreas urbanas, causado pela redução do escoamento superficial pluvial na encosta.
d) a maior facilidade de captação de água potável para o abastecimento público, já que é maior o efeito do escoamento sobre a infiltração.
e) o aumento da incidência de doenças como a amebíase na população urbana, em decorrência do escoamento de água poluída do topo das encostas.

Questão 7
Pensando nas correntes e prestes a entrar no braço que deriva da Corrente do Golfo para o norte, lembrei-me de um vidro de café solúvel vazio. Coloquei no vidro uma nota cheia de zeros, uma bola cor rosa-choque. Anotei a posição e data: Latitude 49°49' N, Longitude 23°49’ W. Tampei e joguei na água. Nunca imaginei que receberia uma carta com a foto de um menino norueguês, segurando a bolinha e a estranha nota.

KLINK. A. Parati: entre dois polos. São Paulo: Companhia das Letras, 1998 (adaptado).

No texto, o autor anota sua coordenada geográfica, que é
a) a relação que se estabelece entre as distâncias representadas no mapa e as distâncias reais da superfície cartografada.
b) o registro de que os paralelos são verticais e convergem para os polos, e os meridianos são círculos imaginários, horizontais e equidistantes.
c) a informação de um conjunto de linhas imaginárias que permitem localizar um ponto ou acidente geográfico na superfície terrestre.
d) a latitude como distância em graus entre um ponto e o Meridiano de Greenwich, e a longitude como a distância em graus entre um ponto e o Equador.
e) a forma de projeção cartográfica, usada para navegação, onde os meridianos e paralelos distorcem a superfície do planeta.

Questão 8

O esquema mostra depósitos em que aparecem fósseis de animais do Período Jurássico. As rochas em que se encontram esses fósseis são
a) magmáticas, pois a ação de vulcões causou as maiores extinções desses animais já conhecidas ao longo da história terrestre.
b) sedimentares, pois os restos podem ter sido soterrados e litificados com o restante dos sedimentos.
c) magmáticas, pois são as rochas mais facilmente erodidas, possibilitando a formação de tocas que foram posteriormente lacradas.
d) sedimentares, já que cada uma das camadas encontradas na figura simboliza um evento de erosão dessa área representada.
e) metamórficas, pois os animais representados preci - savam estar perto de locais quentes.

Questão 9
O G-20 é o grupo que reúne os países do G-7, os mais industrializados do mundo (EUA, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Canadá), a União Europeia e os principais emergentes (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Coreia do Sul, Indonésia, México e Turquia). Esse grupo de países vem ganhando força nos fóruns internacionais de decisão e consulta.

ALLAN. R. Crise global. Dísponivel em: http://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br.
Acesso em: 31 jul. 2010.

Entre os países emergentes que formam o G-20, estão os chamados BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), termo criado em 2001 para referir-se aos países que
a) apresentam características econômicas promissoras para as próximas décadas.
b) possuem base tecnológica mais elevada.
c) apresentam índices de igualdade social e econômica mais acentuados.
d) apresentam diversidade ambiental suficiente para impulsionar a economia global.
e) possuem similaridades culturais capazes de alavancar a economia mundial.

Questão 10
No dia 28 de fevereiro de 1985, era inaugurada a Estrada de Ferro Carajás, pertencente e diretamente operada pela Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), na região Norte do país, ligando o interior ao principal porto da região, em São Luís. Por seus, aproximadamente, 900 quilômetros de linha, passam, hoje, 5353 vagões e 100 loco - motivas.

Dísponivel em: http://www.transportes.gov.br. Acesso em 27 jul. 2010 (adaptado).

A ferrovia em questão é de extrema importância para a logística do setor primário da economia brasileira, em especial para porções dos estados do Pará e Maranhão. Um argumento que destaca a importância estratégica dessa porção do território é a

a) produção de energia para as principais áreas industriais do país.
b) produção sustentável de recursos minerais não metálicos.
c) capacidade de produção de minerais metálicos.
d) logística de importação de matérias-primas industriais.
e) produção de recursos minerais energéticos.

Questão 11
A usina hidrelétrica de Belo Monte será construída no rio Xingu, no município de Vitória de Xingu, no Pará. A usina será a terceira maior do mundo e a maior totalmente brasileira, com capacidade de 11,2 mil megawatts. Os índios do Xingu tomam a paisagem com seus cocares, arcos e flechas. Em Altamira, no Pará, agricultores fecharam estradas de uma região que será inundada pelas águas da usina.

BACOCCINA, D. QUEIROZ, G.: BORGES, R. Fim do leilão, começo da confusão. Istoé Dinheiro. Ano 13, n.o 655, 28 abri 2010 (adaptado).

Os impasses, resistências e desafios associados à construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte estão relacionados

a) ao potencial hidrelétrico dos rios no norte e nordeste quando comparados às bacias hidrográficas das regiões SulSudeste e Centro-Oeste do país.
b) à necessidade de equilibrar e compatibilizar o investimento no crescimento do país com os esforços para a conservação ambiental.
c) à grande quantidade de recursos disponíveis para as obras e à escassez dos recursos direcionados para o pagamento pela desapropriação das terras.
d) ao direito histórico dos indígenas à posse dessas terras e à ausência de reconhecimento desse direito por parte das empreiteiras.
e) ao aproveitamento da mão de obra especializada disponível na região Norte e o interesse das construtoras na vinda de profissionais do Sudeste do país.


Questão 12
Os meios de comunicação funcionam como um elo entre os diferentes segmentos de uma sociedade. Nas últimas décadas, acompanhamos a inserção de um novo meio de comunicação que supera em muito outros já existentes, visto que pode contribuir para a democratização da vida social e política da sociedade à medida que possibilita a instituição de mecanismos eletrônicos para a efetiva participação política e disseminação de informações.

Constitui o exemplo mais expressivo desse novo conjunto de redes informacionais a
a) Internet.
b) fibra ótica.
c) TV digital.
d) telefonia móvel.
e) portabilidade telefônica.

Questão 13
A poluição e outras ofensas ambientais ainda não tinham esse nome, mas já eram largamente notadas no século XIX, nas grandes cidades inglesas e continentais. E a própria chegada ao campo das estradas de ferro suscitou protestos. A reação antimaquinista, protagonizada pelos diversos luddismos, antecipa a batalha atual dos ambientalistas. Esse era, então, o combate social contra os miasmas urbanos.

SANTOS M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: EDUSP, 2002 (adaptado).
O crescente desenvolvimento técnico-produtivo impõe modificações na paisagem e nos objetos culturais vivenciados pelas sociedades. De acordo com o texto, pode-se dizer que tais movimentos sociais emergiram e se expressaram por meio

a) das ideologias conservacionistas, com milhares de adeptos no meio urbano.
b) das políticas governamentais de preservação dos objetos naturais e culturais.
c) das teorias sobre a necessidade de harmonização entre técnica e natureza.
d) dos boicotes aos produtos das empresas exploradoras e poluentes.
e) da contestação à degradação do trabalho, das tradições e da natureza.

Questão 14
Um banco inglês decidiu cobrar de seus clientes cinco libras toda vez que recorressem aos funcionários de suas agências. E o motivo disso é que, na verdade, não querem clientes em suas agências; o que querem é reduzir o número de agências, fazendo com que os clientes usem as máquinas automáticas em todo o tipo de transações. Em suma, eles querem se livrar de seus funcionários.

HOBSBAWM, E. O novo século. São Paulo: Companhia das Letras, 2000 (adaptado).

O exemplo mencionado permite identificar um aspecto da adoção de novas tecnologias na economia capitalista contemporânea. Um argumento utilizado pelas empresas e uma consequência social de tal aspecto estão em
a) qualidade total e estabilidade no trabalho.
b) pleno emprego e enfraquecimento dos sindicatos.
c) diminuição dos custos e insegurança no emprego.
d) responsabilidade social e redução do desemprego.
e) maximização dos lucros e aparecimento de empregos.



Gabarito
01. A
02. B
03. A
04. B
05. D
06. A
07. C
08. B
09. A
10. C
11. C
12. B
13. A
14. E



segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Questões Enem 2012

QUESTÃO 01 

       A soma do tempo gasto por todos os navios de carga na espera para atracar no porto de Santos é igual a 11 anos — isso, contando somente o intervalo de janeiro a outubro de 2011. O problema não foi registrado somente neste ano. Desde 2006 a perda de tempo supera uma década.
  Folha de S. Paulo, 25 dez. 2011 (adaptado).

A situação descrita gera consequências em cadeia, tanto para a produção quanto para o transporte. No que se refere à territorialização da produção no Brasil contemporâneo, uma dessas consequências é a

A) realocação das exportações para o modal aéreo em função da rapidez.
B) dispersão dos serviços financeiros em função da busca de novos pontos de importação.
C) redução da exportação de gêneros agrícolas em função da dificuldade para o escoamento.
D) priorização do comércio com países vizinhos em função da existência de fronteiras terrestres.
E) estagnação da indústria de alta tecnologia em função da concentração de investimentos na infraestrutura de circulação.


QUESTÃO 02


Na imagem do início do século XX, identifica-se um modelo produtivo cuja forma de organização fabril baseava-se na

A) autonomia do produtor direto.
B) adoção da divisão sexual do trabalho.
C) exploração do trabalho repetitivo.
D) utilização de empregados qualificados.
E) incentivo à criatividade dos funcionários.


QUESTÃO 03
     A singularidade da questão da terra na África Colonial é a expropriação por parte do colonizador e as desigualdades raciais no acesso à terra. Após a independência, as populações de colonos brancos tenderam a diminuir, apesar de a proporção de terra em posse da minoria branca não ter diminuído proporcionalmente.

  MOYO, S. A terra africana e as questões agrárias: o caso das lutas pela terra no Zimbábue. In: FERNANDES, B. M.; MARQUES, M. I. M.; SUZUKI, J. C. (Org.).

Geografia agrária: teoria e poder. São Paulo: Expressão Popular, 2007. Com base no texto, uma característica socioespacial e um consequente desdobramento que marcou o processo de ocupação do espaço rural na África subsaariana foram:

A) Exploração do campesinato pela elite proprietária – Domínio das instituições fundiárias pelo poder público.
B) Adoção de práticas discriminatórias de acesso à terra – Controle do uso especulativo da propriedade fundiária.
C) Desorganização da economia rural de subsistência – Crescimento do consumo interno de alimentos pelas famílias camponesas.
D) Crescimento dos assentamentos rurais com mão de obra familiar – Avanço crescente das áreas rurais sobre as regiões urbanas.
 E) Concentração das áreas cultiváveis no setor agroexportador – Aumento da ocupação da população pobre em territórios agrícolas marginais.


QUESTÃO 04

Texto I
     A Europa entrou em estado de exceção, personificado por obscuras forças econômicas sem rosto ou localização física conhecida que não prestam contas a ninguém e se espalham pelo globo por meio de milhões de transações diárias no ciberespaço.

   ROSSI, C. Nem fim do mundo nem mundo novo. Folha de São Paulo, 11 dez. 2011 (adaptado).

Texto II
    Estamos imersos numa crise financeira como nunca tínhamos visto desde a Grande Depressão iniciada em 1929 nos Estados Unidos. Entrevista de George Soros.

Disponível em: www.nybooks.com. Acesso em: 17 ago. 2011 (adaptado).

    A comparação entre os significados da atual crise econômica e do crash de 1929 oculta a principal diferença entre essas duas crises, pois

A) o crash da Bolsa em 1929 adveio do envolvimento dos EUA na I Guerra Mundial e a atual crise é o resultado dos gastos militares desse país nas guerras do Afeganistão e Iraque.
B) a crise de 1929 ocorreu devido a um quadro de superprodução industrial nos EUA e a atual crise resultou da especulação financeira e da expansão desmedida do crédito bancário.
C) a crise de 1929 foi o resultado da concorrência dos países europeus reconstruídos após a I Guerra e a atual crise se associa à emergência dos BRICS como novos concorrentes econômicos.
D) o crash da Bolsa em 1929 resultou do excesso de proteções ao setor produtivo estadunidense e a atual crise tem origem na internacionalização das empresas e no avanço da política de livre mercado.
E) a crise de 1929 decorreu da política intervencionista norte-americana sobre o sistema de comércio mundial e a atual crise resultou do excesso de regulação do governo desse país sobre o sistema monetário.

QUESTÃO 05


    Nos anos que se seguiram à Segunda Guerra, movimentos como o Maio de 1968 ou a campanha contra a Guerra do Vietnã culminaram no estabelecimento de diferentes formas de participação política. Seus slogans, tais como “Quando penso em revolução quero fazer amor”, se tornaram símbolos da agitação cultural nos anos 1960, cuja inovação relacionava-se

A) à contestação da crise econômica europeia, que fora provocada pela manutenção das guerras coloniais.
B) à organização partidária da juventude comunista, visando o estabelecimento da ditadura do proletariado.
C) à unificação das noções de libertação social e libertação individual, fornecendo um significado político ao uso do corpo.
D) à defesa do amor cristão e monogâmico, com fins à reprodução, que era tomado como solução para os conflitos sociais.
E) ao reconhecimento da cultura das gerações passadas, que conviveram com a emergência do rock e outras mudanças nos costumes.

QUESTÃO 06



A interpretação e a correlação das figuras sobre a dinâmica demográfica brasileira demonstram um(a)

A) menor proporção de fecundidade na área urbana.
B) menor proporção de homens na área rural.
C) aumento da proporção de fecundidade na área rural.
D) queda da longevidade na área rural.
E) queda do número de idosos na área urbana.

QUESTÃO 07
A maior parte dos veículos de transporte atualmente é movida por motores a combustão que utilizam derivados de petróleo. Por causa disso, esse setor é o maior consumidor de petróleo do mundo, com altas taxas de crescimento ao longo do tempo. Enquanto outros setores têm obtido bons resultados na redução do consumo, os transportes tendem a concentrar ainda mais o uso de derivados do óleo.

MURTA, A. Energia: o vício da civilização. Rio de Janeiro: Garamond, 2011 (adaptado).

Um impacto ambiental da tecnologia mais empregada pelo setor de transportes e uma medida para promover a redução do seu uso, estão indicados, respectivamente, em:

A) Aumento da poluição sonora – construção de barreiras acústicas.
B) Incidência da chuva ácida – estatização da indústria automobilística.
C) Derretimento das calotas polares – incentivo aos transportes de massa.
D) Propagação de doenças respiratórias – distribuição de medicamentos gratuitos.
E) Elevação das temperaturas médias – criminalização da emissão de gás carbônico.

QUESTÃO 08
As mulheres quebradeiras de coco-babaçu dos Estados do Maranhão, Piauí, Pará e Tocantins, na sua grande maioria, vivem numa situação de exclusão e subalternidade. O termo quebradeira de coco assume o caráter de identidade coletiva na medida em que as mulheres que sobrevivem dessa atividade e reconhecem sua posição e condição desvalorizada pela lógica da dominação, se organizam em movimentos de resistência e de luta pela conquista da terra, pela libertação dos babaçuais, pela autonomia do processo produtivo. Passam a atribuir significados ao seu trabalho e as suas experiências, tendo como principal referência sua condição preexistente de acesso e uso dos recursos naturais.

ROCHA, M. R. T. A luta das mulheres quebradeiras de coco-babaçu, pela libertação do coco preso e pela posse da terra. In: Anais do VII Congresso Latino-Americano de Sociologia Rural, Quito, 2006 (adaptado).

A organização do movimento das quebradeiras de coco de babaçu é resultante da

A) constante violência nos babaçuais na confluência de terras maranhenses, piauienses, paraenses e tocantinenses, região com elevado índice de homicídios.
B) falta de identidade coletiva das trabalhadoras, migrantes das cidades e com pouco vínculo histórico com as áreas rurais do interior do Tocantins, Pará, Maranhão e Piauí.
C) escassez de água nas regiões de veredas, ambientes naturais dos babaçus, causada pela construção de açudes particulares, impedindo o amplo acesso público aos recursos hídricos.
D) progressiva devastação das matas dos cocais, em função do avanço da sojicultura nos chapadões do Meio-Norte brasileiro.
E) dificuldade imposta pelos fazendeiros e posseiros no acesso aos babaçuais localizados no interior de suas propriedades.


QUESTÃO 09
De repente, sente-se uma vibração que aumenta rapidamente; lustres balançam, objetos se movem sozinhos e somos invadidos pela estranha sensação de medo do imprevisto. Segundos parecem horas, poucos minutos são uma eternidade. Estamos sentindo os efeitos de um terremoto, um tipo de abalo sísmico.

ASSAD, L. Os (não tão) imperceptíveis movimentos da Terra. ComCiência: Revista Eletrônica de Jornalismo Científico, n. 117, abr. 2010. Disponível em: http://comciencia.br. Acesso em: 2 mar. 2012.

O fenômeno físico descrito no texto afeta intensamente as populações que ocupam espaços próximos às áreas de

A) alívio da tensão geológica.
B) desgaste da erosão superficial.
C) atuação do intemperismo químico.
D) formação de aquíferos profundos.
E) acúmulo de depósitos sedimentares.

QUESTÃO 10
    A interface clima/sociedade pode ser considerada em termos de ajustamento à extensão e aos modos como as sociedades funcionam em uma relação harmônica com seu clima. O homem e suas sociedades são vulneráveis às variações climáticas. A vulnerabilidade é a medida pela qual uma sociedade é suscetível de sofrer por causas climáticas.

   AYOADE, J. O. Introdução a climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010 (adaptado).

Considerando o tipo de relação entre ser humano e condição climática apresentado no texto, uma sociedade torna-se mais vulnerável quando

A) concentra suas atividades no setor primário.
B) apresenta estoques elevados de alimentos.
C) possui um sistema de transportes articulado.
D) diversifica a matriz de geração de energia.
E) introduz tecnologias à produção agrícola.

QUESTÃO 11
Uma mesma empresa pode ter sua sede administrativa onde os impostos são menores, as unidades de produção onde os salários são os mais baixos, os capitais onde os juros são os mais altos e seus executivos vivendo onde a qualidade de vida é mais elevada.

   SEVCENKO, N. A corrida para o século XXI: no loop da montanha russa. São Paulo: Companhia das Letras, 2001 (adaptado).

No texto estão apresentadas estratégias empresariais no contexto da globalização. Uma consequência social derivada dessas estratégias tem sido

A) o crescimento da carga tributária.
B) o aumento da mobilidade ocupacional.
C) a redução da competitividade entre as empresas.
D) o direcionamento das vendas para os mercados regionais.
E) a ampliação do poder de planejamento dos Estados nacionais.

QUESTÃO 12
    A moderna “conquista da Amazônia” inverteu o eixo geográfico da colonização da região. Desde a época colonial até meados do século XIX, as correntes principais de população movimentaram-se no sentido Leste-Oeste, estabelecendo uma ocupação linear articulada. Nas últimas décadas, os fluxos migratórios passaram a se verificar no sentido Sul-Norte, conectando o Centro-Sul à Amazônia.

   OLIC, N. B. Ocupação da Amazônia, uma epopeia inacabada. Jornal Mundo, ano 16, n. 4, ago. 2008 (adaptado).

O primeiro eixo geográfico de ocupação das terras amazônicas demonstra um padrão relacionado à criação de

A) núcleos urbanos em áreas litorâneas.
B) centros agrícolas modernos no interior.
C) vias férreas entre espaços de mineração.
D) faixas de povoamento ao longo das estradas.
E) povoados interligados próximos a grandes rios.

QUESTÃO 13
A partir dos anos 70, impõe-se um movimento de desconcentração da produção industrial, uma das manifestações do desdobramento da divisão territorial do trabalho no Brasil. A produção industrial torna-se mais complexa, estendendo-se, sobretudo, para novas áreas do Sul e para alguns pontos do Centro-Oeste, do Nordeste e do Norte.

   SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2002 (fragmento).

Um fator geográfico que contribui para o tipo de alteração da configuração territorial descrito no texto é:

A) Obsolescência dos portos.
B) Estatização de empresas.
C) Eliminação de incentivos fiscais.
D) Ampliação de políticas protecionistas.
E) Desenvolvimento dos meios de comunicação.

QUESTÃO 14
    As plataformas ou crátons correspondem aos terrenos mais antigos e arrasados por muitas fases de erosão. Apresentam uma grande complexidade litológica, prevalecendo as rochas metamórficas muito antigas (Pré-Cambriano Médio e Inferior). Também ocorrem rochas intrusivas antigas e resíduos de rochas sedimentares. São três as áreas de plataforma de crátons no Brasil: a das Guianas, a Sul-Amazônica e a do São Francisco.

   ROSS, J. L. S. Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 1998.

As regiões cratônicas das Guianas e a Sul-Amazônica têm como arcabouço geológico vastas extensões de escudos cristalinos, ricos em minérios, que atraíram a ação de empresas nacionais e estrangeiras do setor de mineração e destacam-se pela sua história geológica por

A) apresentarem áreas de intrusões graníticas, ricas em jazidas minerais (ferro, manganês).
B) corresponderem ao principal evento geológico do Cenozoico no território brasileiro.
C) apresentarem áreas arrasadas pela erosão, que originaram a maior planície do país.
D) possuírem em sua extensão terrenos cristalinos ricos em reservas de petróleo e gás natural.
E) serem esculpidas pela ação do intemperismo físico, decorrente da variação de temperatura.

QUESTÃO 15
    A irrigação da agricultura é responsável pelo consumo de mais de 2/3 de toda a água retirada dos rios, lagos e lençóis freáticos do mundo. Mesmo no Brasil, onde achamos que temos muita água, os agricultores que tentam produzir alimentos também enfrentam secas periódicas e uma competição crescente por água.

   MARAFON, G. J. et al. O desencanto da terra: produção de alimentos, ambiente e sociedade. Rio de Janeiro: Garamond, 2011.

No Brasil, as técnicas de irrigação utilizadas na agricultura produziram impactos socioambientais como

A) redução do custo de produção.
B) agravamento da poluição hídrica.
C) compactação do material do solo.
D) aceleração da fertilização natural.
E) redirecionamento dos cursos fluviais.

QUESTÃO 16

Texto I
Ao se emanciparem da tutela senhorial, muitos camponeses foram desligados legalmente da antiga terra. Deveriam pagar, para adquirir propriedade ou arrendamento. Por não possuírem recursos, engrossaram a camada cada vez maior de jornaleiros e trabalhadores volantes, outros, mesmo tendo propriedade sobre um pequeno lote, suplementavam sua existência com o assalariamento esporádico.

   MACHADO, P. P. Política e colonização no Império. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 1999 (adaptado).

Texto II
Com a globalização da economia ampliou-se a hegemonia do modelo de desenvolvimento agropecuário, com seus padrões tecnológicos, caracterizando o agronegócio. Essa nova face da agricultura capitalista também mudou a forma de controle e exploração da terra. Ampliou-se, assim, a ocupação de áreas agricultáveis e as fronteiras agrícolas se estenderam.

   SADER, E.; JINKINGS, I. Enciclopédia Contemporânea da América Latina e do Caribe. São Paulo: Boitempo, 2006 (adaptado).

Os textos demonstram que, tanto na Europa do século XIX quanto no contexto latino-americano do século XXI, as alterações tecnológicas vivenciadas no campo interferem na vida das populações locais, pois

A) induzem os jovens ao estudo nas grandes cidades, causando o êxodo rural, uma vez que formados, não retornam à sua região de origem.
B) impulsionam as populações locais a buscar linhas de financiamento estatal com o objetivo de ampliar a agricultura familiar, garantindo sua fixação no campo.
C) ampliam o protagonismo do Estado, possibilitando a grupos econômicos ruralistas produzir e impor políticas agrícolas, ampliando o controle que tinham dos mercados.
D) aumentam a produção e a produtividade de determinadas culturas em função da intensificação da mecanização, do uso de agrotóxicos e cultivo de plantas transgênicas.
E) desorganizam o modo tradicional de vida impelindo-as à busca por melhores condições no espaço urbano ou em outros países em situações muitas vezes precárias.

QUESTÃO 17
    O uso da água aumenta de acordo com as necessidades da população no mundo. Porém, diferentemente do que se possa imaginar, o aumento do consumo de água superou em duas vezes o crescimento populacional durante o século XX.

   TEIXEIRA, W. et al. Decifrando a Terra. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 2009.
Uma estratégia socioespacial que pode contribuir para alterar a lógica de uso da água apresentada no texto é a

A) ampliação de sistemas de reutilização hídrica.
B) expansão da irrigação por aspersão das lavouras.
C) intensificação do controle do desmatamento de florestas.
D) adoção de técnicas tradicionais de produção.
E) criação de incentivos fiscais para o cultivo de produtos orgânicos.

QUESTÃO 18
    Fugindo à luta de classes, a nossa organização sindical tem sido um instrumento de harmonia e de cooperação entre o capital e o trabalho. Não se limitou a um sindicalismo puramente “operário”, que conduziria certamente a luta contra o “patrão”, como aconteceu com outros povos.

   FALCÃO, W. Cartas sindicais. In: Boletim do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Rio de Janeiro, 10 (85), set. 1941 (adaptado).

Nesse documento oficial, à época do Estado Novo (1937- 1945), é apresentada uma concepção de organização sindical que

A) elimina os conflitos no ambiente das fábricas.
B) limita os direitos associativos do segmento patronal.
C) orienta a busca do consenso entre trabalhadores e patrões.
D) proíbe o registro de estrangeiros nas entidades profissionais do país.
E) desobriga o Estado quanto aos direitos e deveres da classe trabalhadora.

QUESTÃO 19
Minha vida é andar
Por esse país
Pra ver se um dia
Descanso feliz
Guardando as recordações
Das terras onde passei Andando pelos sertões
E dos amigos que lá deixei

   GONZAGA, L.; CORDOVIL. H. A vida de viajante, 1953. Disponível em: www.recife.pe.gov.br. Acesso em: 20 fev. 2012 (fragmento).

A letra dessa canção reflete elementos identitários que representam a
A) valorização das características naturais do Sertão nordestino.
B) denúncia da precariedade social provocada pela seca.
C) experiência de deslocamento vivenciada pelo migrante.
D) profunda desigualdade social entre as regiões brasileiras.
E) discriminação dos nordestinos nos grandes centros urbanos.

Questão 20


Na charge faz-se referência a uma modificação produtiva ocorrida na agricultura. Uma contradição presente no espaço rural brasileiro derivada dessa modificação produtiva está presente em:

A) Expansão das terras agricultáveis, com manutenção de desigualdades sociais.
B) Modernização técnica do território, com redução do nível de emprego formal.
C) Valorização de atividades de subsistência, com redução da produtividade da terra.
D) Desenvolvimento de núcleos policultores, com ampliação da concentração fundiária.
E) Melhora da qualidade dos produtos, com retração na exportação de produtos primários.




Gabarito
01 – C
02 – C
03 – E
04 – B
05 – C
06 – A
07 – C
08 – E
09 – A
10 – A
11 – B
12 – E
13 – E
14 – A
15 – E
16 – E
17 – A
18 – C
19 – C
20 - A